Cálculo renal: o perigo aumenta no verão

Segundo pacientes que já tiveram cólica renal, essa é uma das piores dores que o ser humano pode sentir. Muitas vezes, ela pode ser desencadeada por cálculos de poucos milímetros obstruindo o ureter (canal que comunica o rim com a bexiga), mais conhecidos como pedras nos rins.

compartilhe

Segundo pacientes que já tiveram cólica renal, essa é uma das piores dores que o ser humano pode sentir. Muitas vezes, ela pode ser desencadeada por cálculos de poucos milímetros obstruindo o ureter (canal que comunica o rim com a bexiga), mais conhecidos como pedras nos rins.

De acordo com a Sociedade Brasileira de Nefrologia (https://sbn.org.br/dia-mundial-do-rim/ano-2019/), a estimativa é de que 850 milhões de pessoas no mundo possuam doenças renais, que resultam em pelo menos 2,4 milhões de mortes por ano. Esses números, infelizmente, tendem a aumentar, graças às mudanças comportamentais, ambientais e climáticas.

No verão, os problemas nos rins crescem cerca de 30%, devido à transpiração e às viroses, que fazem com que a eliminação de líquido seja maior que a reposição. Isso deixa a urina mais concentrada, o que aumenta as chances da formação de cálculos renais.

Como já estamos no período mais quente do ano, veja como prevenir a doença e como agir ao identificar os sintomas.

Já bebeu água hoje?

Parece simples e clichê, mas beber muito líquido, especialmente água, é a solução para diversos problemas. No caso dos cálculos renais, é a atitude mais importante que você precisa incluir à sua rotina.

Outros hábitos que ajudam na prevenção das pedras nos rins são a prática de esportes, a diminuição da ingestão de proteínas animais, alimentos industrializados e com muito sal e a adição de frutas cítricas, legumes, grãos integrais, leite e iogurte na sua dieta.

De acordo com o urologista do Hospital Baía Sul, Dr. Henrique Peres, os cuidados devem ser redobrados no verão, e é importante “intensificar a hidratação, ou seja, ingerir mais de 2 litros de água de forma fracionada ao longo do dia, pois as perdas insensíveis com a transpiração são maiores no verão.”

Como identificar e tratar?

Está sentindo uma dor que começa nas costas e segue para a frente do abdômen? Notou sangue na urina e ela se tornou mais frequente? Então, fique atento, pois podem ser sinais de que seu corpo está hospedando um cálculo no rim.

Segundo o Dr. Henrique, ao identificar os sintomas é necessário “procurar o atendimento de imediato, no consultório do urologista se os sintomas ainda forem amenos, ou procurar o Pronto Atendimento hospitalar se estiver em crise de cólica renal.”

O tratamento dependerá do estágio em que se encontram os cálculos e a sua eliminação poderá ser feita através de endoscopia (sem cortes) com uso do laser para “quebrar”/fragmentar as pedras e desobstruir o sistema urinário.

Em alguns casos, a pedra também pode ser expelida naturalmente, mas não é indicado ignorar os sintomas. Se você esperar muito para procurar um especialista, pode ser tarde demais.O acompanhamento médico correto vai diminuir as chances da evolução do problema.

Agora você já sabe, se sentir dores intensas nas costas ou no abdômen, procure atendimento imediatamente. O Hospital Baía Sul tem Pronto Atendimento 24 horas e é referência em qualidade na região de Florianópolis.

O Dr. Henrique Peres ainda explica “hoje, no Baía Sul, contamos com estrutura completa, ou seja, atendimento inicial de urgência, que retira rapidamente o paciente da crise, com prosseguimento da investigação em laboratório, através de exames de imagem, procedimento cirúrgico e rápida internação de recuperação. O atendimento funciona 24 horas do dia, 365 dias do ano. Para os casos mais graves, que cursam com infecção do rim associada, ainda disponibilizamos de UTI. Tudo dentro de um mesmo complexo com agilidade, eficiência e alta resolutividade.”

E não esqueça: beba bastante água e aproveite o melhor do verão. Se precisar, estamos aqui.

Diretor Técnico Dr. Rafael Vasconcellos (CRM 7156 | RQE 3967)